Foto1-Foto Castor Becker Junior - C5News Press

Ibravag investe em curso de Atualização de Pilotos Agrícolas

Aulas on-line e presenciais somam 36 horas/aula. A próxima turma será em agosto na Bahia

Publicado em: 18/07/23, 
às 12:56
, por IBRAVAG

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest
[esi INSERT_ELEMENTOR id="1794" cache="private" ttl="0"]

Assuntos do dia a dia dos pilotos saem do campo informal para serem tratados por profissionais das diferentes áreas do conhecimento que envolvem o setor da aviação agrícola. O Curso de Atualização de Pilotos Agrícolas, que integra o programa Boas Práticas Aeroagrícolas (BPA) Brasil, compreende conscientização, comportamento e saúde, tecnologia de aplicação, segurança operacional, projeto de vida, finanças, forma de pilotar e equipamentos (DGPS). Ao todo são 36 horas de aprendizado, sendo 12 de Ensino à Distância (EaD) e 24 presenciais.

De acordo com a diretora operacional do Instituto Brasileiro da Aviação Agrícola (Ibravag), Michele Fanezzi, esse curso chega para atender uma necessidade dos profissionais que pilotam as aeronaves, envolvendo questões da sua vida pessoal. “Vamos sentar para falar sobre a importância da segurança operacional e abordar temas como planejamento financeiro, saúde emocional, entre outros”, pontua a gestora, que é responsável pela disciplina Gestão Financeira Pessoal.

A ideia é fazer uma reciclagem, inclusive abordando novas tecnologias de aplicação, equipamentos lançados ou em estudo e relembrar os aprendizados da época do Curso de Aviação Agrícola (Cavag). A iniciativa está dento do escopo do BPA Brasil, programa desenvolvido pelo Ibravag em parceria com o Sebrae Nacional, com foco na sustentabilidade do setor aeroagrícola. Um projeto que conta com o apoio do Sindag e é incentivado pela Croplife Brasil.

A primeira turma do Curso de Atualização dos Pilotos Agrícolas 2023 teve as aulas presenciais marcadas para os dias 16 e 17 de julho, em Orlândia/SP, para aproveitar a presença dos pilotos na região para participar do Congresso da Aviação Agrícola 2023, que ocorre de 18 a 20 de julho em Sertãozinho/SP.

Nessa primeira edição, o quadro de professores contou ainda com a psicóloga Beatriz de Freitas Magadan abordando o tema “Por que devo me atualizar como piloto?”;  o economista Rodrigo Putini, falando sobre “Projeto de vida do piloto agrícola”; o engenheiro agrônomo Agadir Jhonatan Mossmann, sobre “Tecnologia de aplicação”; e o bacharel em Ciências Aeronáuticas e piloto agrícola e instrutor Air Tractor Luiz Gustavo Del Arco Geromini, sobre “Como pilotar da melhor forma na aviação agrícola?”. Ainda, o diretor operacional do Sindag, o economista Cláudio Júnior Oliveira fará uma palestra sobre economia para os pilotos.

Inscrições para a segunda turma já começaram

O currículo a cada ano será diferente, por isso o nome vem acompanhado do ano da edição. A temporada 2023 terá uma segunda turma, com as aulas presenciais nos dias 3 e 4 de agosto no município de Luís Eduardo Magalhães, no oeste baiano. Para as disciplinas que ocorrerão no Centro de Treinamento da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa), os professores ainda estão sendo definidos.

As inscrições já estão abertas e podem ser feita no site do Ibravag (www.ibravag.org.br ou acesse pelo QR Code abaixo) e o investimento é de R$ 549 para alunos associados ao Ibravag e R$ 1,1 mil para não sócios do Instituto. Os participantes do curso terão direito a cadastrar o currículo na Plataforma de Negócios do Ibravag e ser destacado na própria plataforma como profissional que passou pela capacitação.

Saúde dos pilotos agrícolas é destaque

PSICÓLOGA ORGANIZACIONAL: Beatriz Magadan aponta como não deixar o estresse ocupacional comprometer o desempenho profissional e na vida pessoal

Quando se fala em piloto agrícola, um dos assuntos em pauta diz respeito à saúde do profissional. Não é à toa que o Curso de Atualização do Piloto Agrícola abordará temas referentes a projeto de vida, conscientização e comportamento, questões que surgem no dia a dia da vida dos aviadores e suas famílias. A psicóloga organizacional e diretora da DRH Consultoria, Beatriz Magadan, que abordará o tema “Por que Devo me Atualizar como Piloto?”, aponta que o estresse ocupacional vem afetando cada vez mais profissionais de diferentes áreas e níveis hierárquicos, prejudicando a saúde física e mental do indivíduo e se não tratado pode evoluir para patologias como a síndrome de Burnout (é um distúrbio emocional com sintomas de exaustão extrema).

Embora não haja estudos sobre o estresse do piloto agrícola, profissionais da área relatam o afastamento da família por até quatro meses no período da safra e jornadas que começam às 4 horas da madrugada. Isso sem contar o voo, que exige precisão tanto na aplicação quanto para desviar de fios, morros e mesmo árvores no meio da lavoura, perigos que trazem embutido o risco de morte. Embora esse não seja o tema de sua palestra, a psicóloga especialista em Psicologia Organizacional e em Neurociência, Psicologia Positiva e em Mindfulness, deixa claro que cada pessoa reage diferente a mesmos estímulos. “Uma mesma demanda pode trazer desenvolvimento pessoal, prazer e satisfação para alguns e, ao mesmo tempo. esgotamento e estresse para aqueles cujas exigências extrapolam o repertório que o indivíduo dispõe”, pontua.

“O profissional deve se preparar para as características desse segmento”

Geralmente alguém escolhe a profissão de piloto agrícola movido pela paixão de voar, tanto que a maioria das empresas tem essa origem. Onde ocorre o estresse ocupacional?

A escolha da carreira em geral vem acompanhada por muitas expectativas e paixão, que por vezes não se concretizam no exercício da profissão. No caso do piloto agrícola, voar é o que lhe impulsiona, mas a profissão é muito mais abrangente, exigindo imensas responsabilidades, pressões, riscos e atividades diversificadas, que não se correlacionam necessariamente com a percepção inicial: o sonho de voar. As demandas inerentes da profissão podem ser uma sobrecarga que funciona como elemento estressor para muitos destes pilotos. Considero que não podemos generalizar essa situação a todos os pilotos.

Sabemos que na época da safra, os pilotos agrícolas são extremamente exigidos. Como driblar os reveses da profissão? Como gerenciar a carreira para não ficar doente?

Como esse excesso acontece principalmente na época da safra, o profissional deve se preparar permanentemente para as características desse segmento: manter atividade física sistemática, cuidar minuciosamente da qualidade da alimentação, desenvolver técnicas de autoconhecimento (entender seus limites) e se permitir buscar ajuda, seja de profissional, da família, de colegas, de gestores, enfim, sempre que sentir necessidade.

Até onde o estresse ocupacional pode te levar, além de afetar a saúde mental?

Os problemas de saúde mental decorrente do alto nível de estresse tendem a se agravar caso não sejam tratados, podendo evoluir para a síndrome de Burnout (caracterizada pelo esgotamento mental), com consequências severas e incidências nas organizações que cada vez mais despertam interesse e preocupação de gestores, cientistas e órgãos governamentais. Essas patologias, considerando cada individualidade, podem levar, além do sofrimento individual e familiar, a inúmeros problemas físicos, organizacionais e sociais. Isto nos leva a refletir que essa patologia não é apenas um problema individual, mas também uma questão psicossocial envolvendo ambiente laboral e o complexo contexto social em que ele está inserido.

Como a organização pode contribuir para auxiliar seus profissionais a terem uma vida mais saudável?

É fundamental que as empresas valorizem a saúde do trabalhador e sua prevenção, oportunizando-lhe recursos compatíveis para a realização qualificada do trabalho, investindo numa gestão humanizada, promovendo treinamento e desenvolvimento (conhecimento) para a geração de inovação, preservando o engajamento dos seus colaboradores e o bem-estar e a felicidade no ambiente de trabalho.

Como o piloto sabe que está na hora de parar e buscar ajuda de um profissional para trabalhar o seu emocional?

O sofrimento é paralisante e muitas vezes solitário. Não há necessidade de parar para buscar ajuda. Em qualquer momento que a pessoa se sinta com dificuldades de atuar conforme suas competências, habilidades e características, diminuindo sua energia e motivação na vida e no trabalho, gerando dor para si ou para os outros com suas atitudes e comportamentos, é o momento de se dar valor e buscar o caminho da cura.

Adoecimento pode causar danos à empresa, como:

  • Queda geral do bem-estar e satisfação no trabalho;
  • Clima organizacional ruim;
  • Aumento dos períodos de afastamento do trabalho, diminuindo a produtividade e lucratividade;
  • Gastos com tratamentos de saúde e treinamentos para substituir o funcionário afastado;
  • Elevação nos índices de absenteísmo (faltas, atrasos e outras ausências ao trabalho) e presenteísmo, caracterizado pela presença física do empregado, porém, com baixo rendimento;
  • Maior rotatividade de colaboradores (turnover) e necessidade de investimento para recrutamento e seleção de novos profissionais;
  • Prejuízo para a imagem institucional.

Dicas para se manter saudável

  • Acompanhe as mudanças, não se mantenha estático, como observador apenas;
  • Busque qualificação técnica, o conhecimento nos ampara e nos permite interceder em momentos de decisão;
  • Aprenda a aprender, isto nos torna abertos às informações, ao outro, ao diferente;
  • Valorize a sua profissão e zele por ela, com isso você também será mais forte e contará com uma imagem de respeito e credibilidade;
  • Invista no autoconhecimento, é de dentro para fora que nos reconhecemos, fortalecemos nossa identidade e avaliamos o momento de agir a nosso favor;
  • Preserve sua qualidade de vida, equilibrando os aspectos físicos, psicológicos, ambientais/contextuais e de relacionamento.

SUGESTÃO DE LEITURA

Felicidade e Bem-Estar na Vida Profissional
Autores: Pablo Bes, Frank Duarte, Ana Paula Maurilia dos Santos, Jéssica Pereira de Mello e Janice Steffen
Editora: Grupo A, 2021

Mindset A Nova Psicologia do Sucesso
Autora: Carol S. Dweck
Editora: Ashwarcz S.A., 2017

Inteligência Emocional
Autor: Daniel Goleman
Editora: Companhia das Letras, 2016

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest

Este website utiliza cookies para fornecer a melhor experiência aos seus visitantes.