Editorial

Brasil e o agro não podem parar

Publicado em: 08/01/23, 
às 11:20
, por IBRAVAG

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest
[esi INSERT_ELEMENTOR id="1794" cache="private" ttl="0"]

Passamos por um período conturbado e que ficará registrado na história. Apesar das adversidades, temos que seguir em frente – o Brasil e o agro não podem parar. São os setores produtivos que geram o equilíbrio econômico, o desenvolvimento social por meio do trabalho e provocam a inovação tecnológica. Ao Estado cabe garantir a defesa do povo e a liberdade, a segurança jurídica, a transparência e eficiência na gestão pública, bem como fortalecer e harmonizar as instituições. Aos representantes da população recai o respeito à vontade do povo, com racionalidade, lisura, agilidade nos processos baseada nos conhecimentos científicos, morais e éticos, sempre respeitando a nossa Carta Magna. Assim, acreditamos que a sociedade evoluirá com sustentabilidade e liberdade.

E quando falamos em sustentabilidade e liberdade é impossível não pensar no agro. O setor, que representa cerca de um terço da economia do País, é o que mais investe em inovações e desenvolvimento de tecnologias para aumento da produtividade. Uma delas é a aviação agrícola que se tornou uma ferramenta fundamental nesse País de clima tropical (onde se consegue até três safras por ano na mesma área). Um segmento que exige preparação técnica de toda a equipe envolvida com suas operações.

Para atender essa necessidade, o Ibravag vem trabalhando para proporcionar ao segmento a melhoria contínua de seu pessoal e processos. Para isso, dispõe de programas como as Academias de Tecnologia e de Segurança, o MBA em Gestão e Sustentabilidade no setor e do grande projeto que se iniciou nesse 2022, o programa Boas Práticas Aeroagrícolas (BPA Brasil), desenvolvido a partir do convênio firmado entre Ibravag e Sebrae Nacional.

Nós, do Ibravag, acreditamos que com essa conduta de fazer a transferência de conhecimento e incentivar a inovação tecnológica, juntamente com a comunicação clara e objetiva – o tripé de sustentação da entidade –, estamos contribuindo para a evolução do setor e com o crescimento do País. Dentro desse espírito, o BPA chega para reforçar a capacidade técnica dos funcionários das empresas de aviação agrícola em busca da sustentabilidade das operações aéreas tanto no campo ambiental quanto no social. Com esses programas e posicionamentos, temos a certeza de que estamos fazendo a nossa parte para construir um Brasil melhor.

Então, que 2023 seja de bom senso e de produtividade no campo.

Júlio Augusto Kämpf
Presidente do Ibravag

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest

Este website utiliza cookies para fornecer a melhor experiência aos seus visitantes.