foto 1_executores

Mais 53 modalidades de técnicos passam a poder atuar na aviação agrícola

Mapa ratificou decisão do CFTA e Sindag iniciou aproximação para divulgar o setor nos cursos de formação e para planejar atualização de antigos profissionais

Publicado em: 25/01/22, 
às 13:04
, por IBRAVAG

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest
Blue 3 banner

O Ministério da Agricultura ratificou, no final de outubro, a decisão do Conselho Federal dos Técnicos Agrícolas (CFTA) equiparando 54 modalidades de cursos técnicos, que passaram a ter as mesmas prerrogativas de Técnicos Agrícolas. O que, na prática, abriu a participação em Cursos de Executores em Aviação Agrícola (CEAA) para, por exemplo, técnicos em Agrimensura, Agroecologia, Agronegócio, Cooperativismo, Hidrologia, Paisagismo e outras modalidades (confira a lista no QR code). Profissionais que, com isso, passariam a poder atuar no setor aeroagrícola.

Esse foi o start para uma reunião, em 14 de dezembro, do diretor-executivo do Sindag, Gabriel Colle, com o presidente do CFTA, presidente Mário Limberger. Na pauta, a preparação de ações para promover a aviação agrícola entre os cursos das novas habilitações que podem se tornar executores. O encontro, na sede do CFTA em Porto Alegre, teve a participação também do gerente operacional do Conselho, Gilberto Durante, e do gerente técnico Marcelo Limberger.

Na reunião na capital gaúcha, os dirigentes também iniciaram tratativas para um calendário de treinamentos para técnicos que já atuam no setor aeroagrícola. Neste caso, com vistas especialmente a um programa permanente de atualização sobre tecnologias embarcadas, normas do setor e técnicas de aplicação.

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest
plugins premium WordPress

Este website utiliza cookies para fornecer a melhor experiência aos seus visitantes.