Foto 1- Mário Henrique Kampf-OK

É hora de adotar uma nova visão de gestão

A aviação agrícola é um setor em constante movimento. Desde o primeiro voo no Brasil em agosto de 1947, a busca por aperfeiçoamento para garantir aplicações cada vez mais eficientes e seguras transformou a atividade em uma das grandes aliadas da produtividade no campo. A tecnologia embarcada nas aeronaves avançou na mesma velocidade que a sociedade passou a exigir da operação comprometimento com a sustentabilidade do planeta e segurança alimentar.

Publicado em: 12/04/22, 
às 18:11
, por IBRAVAG

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest
Kümmel & Kümmel Advogados Associados

A aviação agrícola é um setor em constante movimento. Desde o primeiro voo no Brasil em agosto de 1947, a busca por aperfeiçoamento para garantir aplicações cada vez mais eficientes e seguras transformou a atividade em uma das grandes aliadas da produtividade no campo. A tecnologia embarcada nas aeronaves avançou na mesma velocidade que a sociedade passou a exigir da operação comprometimento com a sustentabilidade do planeta e segurança alimentar.

Assim, neste 2022, quando completamos 75 anos de atividade, o futuro que se avizinhava exigindo das empresas comprometimento com as boas práticas aeroagrícolas agora é o presente. E cada vez mais é importante que o setor – aqui incluo os operadores privados – entenda a necessidade de se adaptar a essa realidade em que a preservação do meio ambiente, a responsabilidade social e a saúde financeira das empresas necessitam viver em harmonia. As operadoras aeroagrícolas, em especial, precisam ter claro a sua missão de entregar vantagem agronômicas e econômicas aos produtores rurais.

O programa Boas Práticas Aeroagrícolas (BPA Brasil) entrará como um marco na mudança de paradigmas para as empresas de aviação agrícola. A iniciativa desenvolvida pelo Instituto Brasileiro de Aviação Agrícola (Ibravag), em parceria com o Serviço Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Nacional), e apoio do Sindicato Nacional das Empresas de Aviação Agrícola (Sindag), investe no aprimoramento da gestão, bem como na capacitação e atualização dos profissionais do setor.

Para nós do Ibravag, o conhecimento é fundamental para elevar o patamar da atividade, bem como para romper com os discursos dos antagonistas ao uso desta ferramenta. Estamos focados em comunicar à sociedade que a aviação agrícola é altamente regulamentada, com fiscalização severa e tecnologia de ponta que garantem aplicações seguras. Essa transparência e a atualização constante dos profissionais desde o escritório até a parte operacional no campo por meios de ações focadas na educação vão garantir o alto nível de eficácia na aplicação, trazendo lucratividade para nossas empresas e clientes. Que 2022 marque uma mudança de nível na competitividade das operadoras.

Júlio Augusto Kämpf
Presidente do Ibravag

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest
plugins premium WordPress

Este website utiliza cookies para fornecer a melhor experiência aos seus visitantes.