Cinco décadas de eventos aeroagrícolas no País

Cinco décadas de eventos aeroagrícolas no País

Em 51 anos de eventos aeroagrícolas no País, a edição 2022 do Congresso da Aviação Agrícola do Brasil (Congresso AvAg) é o 44º encontro realizado no território nacional por uma entidade representativa do setor ou órgão de governo. E o 42º presencial, considerando que os Congressos AvAg de 2020 e 2021 tiveram programação exclusivamente via web, devido às restrições da pandemia da Covid 19.

Publicado em: 14/07/22, 
às 15:25
, por IBRAVAG

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest
zanoni banner

Em 51 anos de eventos aeroagrícolas no País, a edição 2022 do Congresso da Aviação Agrícola do Brasil (Congresso AvAg) é o 44º encontro realizado no território nacional por uma entidade representativa do setor ou órgão de governo. E o 42º presencial, considerando que os Congressos AvAg de 2020 e 2021 tiveram programação exclusivamente via web, devido às restrições da pandemia da Covid 19.

A programação deste ano em Sertãozinho/SP assinala também os 30 anos de eventos promovidos pelo Sindag. Sendo ainda o quinto congresso promovido pela entidade aeroagrícola em que ela responde também por todas as etapas de sua organização. Isso desde a comercialização de estandes da mostra de tecnologias até a contratação de toda a estrutura e logística – o que antes era terceirizado.

Para completar, este é o terceiro Congresso AvAg. Antes o evento se chamava Congresso Sindag, o que valeu por 12 edições, ocorridas em 11 anos – de 2007 (ano que teve uma edição estadual no RS e outra nacional) a 2017. A mudança para o nome atual veio na edição de 2018, em Maringá/PR. Com o objetivo de que o principal encontro aeroagrícola do País se consolidasse, como ocorreu de fato, o evento de todo o setor.

Isso porque, em 2012, o Sindicato Nacional dos Aeronautas (SNA), que abrange os pilotos, havia lançado o Seminário Nacional de Aviação Agrícola, sempre na cidade gaúcha de Cachoeira do Sul, e que teve cinco edições até 2016. Dois anos depois, a diretoria do Sindag convidou as lideranças do SNA a levarem a programação dos pilotos para dentro do antigo Congresso Sindag, que então mudou de nome.

Primeiro encontro foi em 1971

A era dos eventos aeroagrícolas no País começou em 1971, com a Primeira Reunião Anual dos Aplicadores Aéreos Brasileiros, promovida pelo Ministério da Agricultura. O encontro ocorreu de 9 a 18 de julho daquele ano, no Parque Anhembi, em São Paulo. Dentro da 3ª Feira da Técnica Agrícola (Fetag). O dado consta no trabalho Histórico e perfil da aviação agrícola brasileira, de autoria do consultor Eduardo Cordeiro de Araújo – uma das maiores autoridades no País sobre o setor (confira no QR Code nesta página).

O encontro foi organizado pelo então tenente-coronel aviador Marialdo Rodrigues Moreira –  o homem que ajudou a organizar e oficializar o setor aeroagrícola brasileiro. E Araújo  estava lá, junto com pioneiros como Marcos Vilela, Orlando Bombini e outros. Além de Clóvis Gularte Candiota e Ada Leda Rogato – os primeiros homem e mulher a pilotar em operações aeroagrícolas no País, respectivamente, em 1947 e 1948. Candiota, aliás, patrono do setor a partir de 1989.

A relação de todos os eventos aeroagrícolas brasileiros até 2014 (incluindo as edições do Congresso Mercosul) pode ser conferida no anexo do relatório de Araújo (a partir da página 41). Após os encontros relacionados na pesquisa, vieram então os Congressos Sindag de 2015 a 2017 – respectivamente, em Luís Eduardo Magalhães/BA, Botucatu/SP e Canela/RS (este também Mercosul) e os Congressos AvAg de 2018 e 2019 (em Maringá/PR e Sertãozinho/SP), além das duas versões via web em 2020 e 2021 (esta Mercosul) e, agora em 2022, a volta do evento presencial – novamente em Sertãozinho.

COMPARTILHE:

Facebook
Twitter
LinkedIn
WhatsApp
Telegram
Pinterest
plugins premium WordPress

Este website utiliza cookies para fornecer a melhor experiência aos seus visitantes.